09 de maio de 2021, 22:10 Busca no site:
 
 
 





Voltar
Seqüência Operatória de Protocolo Protocolo com Carga Imediata
Dr. Amilcar Fernandes Neto
 

Nesta seção expomos, passo a passo, a ordem dos procedimentos cirúrgicos e trans-cirúrgicos para realização da técnica de construção de próteses de carregamento imediato(Protocolo de Branemark), em mandíbula. O planejamento multidisciplinar cirúrgico e protético, articulação, escultura em cera e execução de todas as fases clínicas deste tratamento foram realizados pelo Dr. Amilcar Fernandes Neto. Veja também outras imagens deste tratamento na sessão "Antes e Depois").

 

Espaço intermaxilar disponível para instalação de próteses totais em maxila e mandíbula. A abertura bucal está aproximada à nova dimensão vertical que se pretendia após o tratamento.

O mesmo espaço agora preenchido parcialmente pela prótese superior confeccionada previamente para facilitar a articulação com os elementos de prova, guia estética, guia multifuncional e propriamente a prótese protocolo.

Vista do campo operatório. Deste ângulo podemos planejar uma distribuição e angulação dos implantes mais adequada ao padrão facial da paciente.

Finalização da incisão pelo lado oposto ao iniciado.

Debridamento do retalho cirúrgico para visualização completa da superfície óssea de interesse da técnica cirúrgica: Ampla exposição do leito receptor com relações anatômicas importantes, como os forames mentuais.

Exploração visual do nervo mentual para evitar seu envolvimento durante as perfurações dos sítios implantares.

Mesmo procedimento citado acima para o nervo mentual do lado oposto.
Nivelamento ósseo para regularização da "plataforma" receptora dos implantes.

Perfuração dos "alvéolos implantares" (sítios receptores para implantes osteointegráveis).

Seqüência de quatro implantes instalados em mandíbula para prótese protocolo de carregamento imediato.

Componentes de moldagem de transferência para modelo de trabalho, sendo adicionados de acrílico de rápida polimerização e baixa contração, para que se evitem distorções no posicionamento dos análogosdos implantes.

* réplicas da plataforma/superfície externa dos implantes para uso protético, sobre as quais se desenvolvem as fases de construção em laboratório.

Complementação da interligação em acrílico especial de rápida polimerização e de mínima expansão, realizada com pincel (técnica de Nealon).

Registro de transferência pós-cirúrgico imediato com guia multi-funcional, confirmando as relações maxilo-mandibulares previamente estabelecidas em fases de prova de articulação, amplamente discutidas e aprovadas pela paciente.

Vista frontal da guia multifuncional posicionada para cumprir seu derradeiro papel em clínica. A partir desta fase ela será útil apenas nas fases laboratoriais, reproduzindo as posições maxilo-mandibulares registradas "em boca".

Implantes com protetores metálicos para preservar a integridade das roscas internas do implante, onde serão fixados os parafusos estabilizadores da prótese provisória  e/ou da prótese protocolo.
Imagem especular (refletida no espelho) da prótese protocolo com selamento provisório nos orifícios de acesso aos parafusos fixadores.
Próteses antagonistas articuladas em boca após conclusão dos trabalhos de provas finais.
Aspecto final pós tratamento com reestabelecimento da dimensão vertica, estética e função mastigatória.